terça-feira, 1 de agosto de 2017

Renan Filho afirma que concursos são importantes para seguir reduzindo violência em Alagoas

O governador Renan Filho afirmou que os concursos públicos para a Polícia Militar de Alagoas (PM/AL) e o Corpo de Bombeiros Militar (CBM/AL) são muito importantes para o Estado dar sequência às políticas públicas de segurança que vêm reduzindo os índices de violência em Alagoas. Os editais para os certames foram publicados nesta segunda-feira (31), no Diário Oficial do Estado (DOE/AL), como havia anunciado o governador.
“Os concursos são muito importantes para dar sequência ao trabalho de redução da violência em Alagoas. Nós, inicialmente, acabamos com o Gabinete Militar em diversos setores, colocando mais homens nas ruas e convocamos a reserva técnica da Polícia Civil. Estamos fazendo os maiores investimentos em segurança pública que o Estado de Alagoas já viu. Agora, dando sequência a esse ciclo, a gente abre novo concurso público, para dar oportunidade às pessoas de entrarem na carreira pública militar e, também, aumentar o efetivo da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros. Assim, seguiremos reduzindo os índices de violência”, declarou Renan Filho.
Divulgado no dia 5 de junho, o Atlas da Violência 2017 - desenvolvido pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) – mostra que Alagoas apresentou a maior redução (-16,6%) na taxa de assassinatos por cada grupo de 100 mil habitantes, de 2014 a 2015, dentre todos os Estados brasileiros. No mesmo estudo, Alagoas teve a segunda maior redução (-18,3%) do número de homicídios por arma de fogo dentre as unidades da Federação.
Editais
Conforme os editais dos concursos, foram disponibilizadas mil vagas para o cargo de soldado combatente da PM, 10 vagas para o cargo de oficial combatente do CBM/AL e 140 vagas para o cargo de soldado combatente do CBMAL.
Os concursos serão regidos pelo Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe), com auxílio da Secretaria de Estado do Planejamento, Gestão e Patrimônio (Seplag), da PM/AL e CBM/AL.
O período de inscrições começa nesta terça-feira (1º) e prossegue até o dia 30 de agosto de 2017. O procedimento deverá ser feito somente via internet. A Secretaria do Planejamento disponibilizará em sua sede ponto de acesso para os candidatos que não possuem acesso à internet. Conforme divulgado, a taxa de inscrição é de R$ 95,00.
Os concursos serão realizados utilizando o método Cespe de seleção, compreendendo as seguintes etapas: provas objetivas, de caráter eliminatório e classificatório; avaliação médica das condições de saúde física e mental, de caráter eliminatório; teste de aptidão física, de caráter eliminatório; e comprovação documental e investigação social, também de caráter eliminatório.
Para a PM, o concurso vai contar com prova objetiva (50 questões de conhecimentos básicos e 70 específicas). As provas ocorrem no dia 29 de outubro, em Maceió e Arapiraca. Já para o Corpo de Bombeiros, o certame terá 50 questões de conhecimento básico e 50 de conhecimento específico. As provas acontecem no dia 28 de outubro (oficial) e 29 de outubro (soldado).


Além de todos os requisitos para a realização da inscrição nos certames, os editais publicados também possuem informações sobre remuneração, jornada de trabalho e lotação.

quinta-feira, 27 de julho de 2017

Eduardo Cunha será julgado mais uma vez por Moro

O Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF2) acaba de manter a decisão de não transferir para o Rio o processo em que Eduardo Cunha responde por corrupção passiva e lavagem de dinheiro na compra de navios-sonda para a Petrobras.
A defesa de Cunha alegava que a ação não teria relação com os casos julgados na 13ª Vara Federal de Curitiba, de Sergio Moro, pois o processo com o qual teria conexão já foi julgado.
O Ministério Público Federal do Rio, por sua vez, defendeu que o processo deve tramitar no Paraná por ser o juízo em que estão as ações da Lava-Jato.
Moro já condenou Cunha a 15 anos e 4 meses de prisão por corrupção, lavagem de dinheiro e evasão fraudulenta na compra do campo petrolífero de Benin, na África, pela Petrobrás, em 2011.
Radar Online

Preso pela Lava Jato, Bendine chega a Curitiba


O ex-presidente do Banco do Brasil e da Petrobras Aldemir Bendine chegou à Superintendência da Polícia Federal (PF), em Curitiba. Ele foi preso nesta manhã, na deflagração da 42ª fase da Operação Lava Jato.
Suspeito de receber R$ 3 milhões da Odebrecht, Bendine foi detido na casa da filha, em Sorocaba (SP). Esta nova etapa da Lava Jato foi batizada de Cobra.

Bendine tinha uma passagem de ida para Portugal. A viagem estava marcada para esta sexta-feira (28), descobriu o Ministério Público Federal (MPF) após quebra do sigilo telefônico do suspeito.
"É importante destacar que o MPF encontrou apenas a passagem de ida, não significa que não havia a passagem de volta", afirmou Athayde Ribeiro Costa, procurador da República, em entrevista à imprensa em Curitiba.
O procurador afirmou que vários fatores justificaram a prisão temporária de Bendine. Entre eles, está o fato de haver indícios de cometimento de crimes após a deflagração da Lava Jato e também o fato de Bendine ter nacionalidade italiana. "Todos esses fatos foram levados em conta. [...] É concreto o risco à ordem pública", disse Costa.
O MPF afirma que, quando comandava o Banco do Brasil, Bendine pediu R$ 17 milhões à Odebrecht para rolar uma dívida da empresa com a instituição, mas não recebeu o valor. Na véspera de assumir a Petrobras, teria pedido mais R$ 3 milhões para não prejudicar os contratos da estatal com a empreiteira, segundo delação de ex-executivos. O valor foi pago em 2015.
Braço direito de Dilma
Em 2015, Bendine era braço direito da então presidente Dilma Rousseff. Ele havia deixado o banco com a missão de acabar com a corrupção na petroleira, alvo da Lava Jato. Mas, segundo delatores da Odebrecht, Bendine já cobrava propina no Banco do Brasil e continuou cobrando na Petrobras.
Segundo as investigações, Bendine usava o nome de Dilma em negociações, mas a polícia não encontrou nenhum indício de envolvimento da ex-presidente nesse esquema.
Outras prisões
Outras duas pessoas foram presas temporariamente nesta nova fase da Lava Jato.
Segundo o procurador, também há evidências de que os outros dois alvos dessa operação tentaram apagar provas e obstruir a Justiça. Um deles, André Gustavo Vieira da Silva, foi detido em um aeroporto no Recife. Ele viajaria para Brasília.
Foi preso ainda o irmão dele, Antônio Carlos Vieira da Silva Júnior. Os dois são sócios em uma agência de publicidade, chamada Arcos, e são apontados como operadores da propina.
Do G1

quarta-feira, 11 de maio de 2016

Chikungunya pode causar artrite crônica, meningite e inflamação no coração

Vírus não é tão inocente como se pensava; se proteger da picada e eliminar criadouros do mosquito são alternativas. Thinkstock/Getty Images

Miocardite viral pode ser uma das consequências do chikungunya
Erra quem pensa que a infecção pelo chikungunya causa dores terríveis apenas durante os dias em que o vírus está circulando no corpo da pessoa que o contraiu. Especialistas explicam que as dores e outros problemas mais sérios persistem em uma porcentagem de pessoas que foram picadas pelo mosquito que carregava esse vírus. Inflamação crônica nas juntas, problemas de visão e até mesmo meningoencefalite, uma espécie de meningite.

De acordo com o infectologista Jessé Alves, já se tinha conhecimento de que o chikungunya era mais do que uma simples infecção por causa dos surtos que aconteceram nas Ilhas Reunião, no Oceano Índico. “Na América Central e Caribe teve um número imenso, mais de um milhão de notificados também”, diz o médico.

A dor do chikungunya, de acordo com Alves, é como se fosse um problema reumatológico. “Há estudos de acompanhamento desses pacientes que mostram que realmente um percentual bastante significativo pode ter sintomas articulares até três anos depois da infecção”, explica.

A dor articular pode ser muito aguda, intensa e incapacitante, impedindo a pessoa de andar e fazer suas atividades diárias, e também pode levar à incapacitação de forma crônica”, alerta o médico.

No dia a dia, o médico conta que já acompanhou casos de sintomas persistentes. “Geralmente os problemas acontecem nas mãos, punhos e geralmente dos dois lados”. corticoides, pelo risco de prejudicar o crescimento.

Sales explica que 4% dos infectados podem ter sintomas por mais de um ano e meio. De Até 85% das pessoas acabam melhorando em seis meses.

“É uma dor intensa, rigidez, a pessoa perde a flexão do punho, dedos, tornozelos e dedos dos pés”.

Vírus também provoca outras doenças
Além da artrite, o vírus pode causar a miocardite, que é uma inflamação no músculo do coração que pode fazer com que esse órgão vital inche e provoque arritmias graves e insuficiência cardíaca. Não obstante, o chikungunya também pode provocar a meningoencefalite, um tipo de meningite que é causado pela infecção na meninge e também no cérebro e, segundo o infectologista, pode levar a um rebaixamento neurológico e ao coma.

Muita dor de cabeça, desorientação, alterações neuropsiquiátricas e mudanças de comportamento, febre alta são sintomas”, diz. “Felizmente essas formas parecem ser raras”.

Alves explica que, com o tempo, outras doenças relacionadas ao chikungunya provavelmente serão descobertas. “O vírus tem se revelado uma grande surpresa, assim como o zika vírus. Vamos ter coisas mais diferentes para registrar, mas no momento são essas as consequências que conhecemos”, completa. 


Fonte: ultimosegundo.ig.com.br/

quarta-feira, 27 de abril de 2016

Vacinação contra o H1N1 teve início nos postos de saúde de São José da Tapera



Resultado de imagem para imagens de campanha de vacinação H1N1A Secretaria Municipal de Saúde de São José da Tapera divulgou o calendário e os locais de vacinação nas unidades de saúde do município que vão atuar contra o vírus da gripe H1N1. A vacinação em todo o país começou desde a última segunda-feira (25).

A Coordenação municipal de imunização, Waleska Fernandes informa que a vacinação para os grupos prioritários acontecerá em todas as Unidades Básicas de Saúde.

A Campanha Nacional de Vacinação contra Influenza vai priorizar crianças, gestantes, mulheres que deram a luz em até 45 dias, idosos e indígenas. 

Trabalhador da área de saúde dos serviços públicos e privados, nos diferentes níveis de complexidade também têm de ser imunizados. A vacinação para essas pessoas já aconteceu durante a última semana.

Indivíduos com 60 anos ou mais deverão receber a vacina. Povos indígenas a partir de seis meses de idade também devem ser imunizados.

Segundo a coordenação, devem ser vacinadas pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais independentemente de idade, conforme determinação do Ministério da Saúde.

Essa população precisa levar um atestado do médico expondo à sua situação que deverá ficar de posse do vacinador para anexar o relatório diário entregue à SMS.

Pacientes já cadastrados em programas de controle das doenças crônicas do SUS devem se dirigir aos postos que estão cadastrados para receberem a vacina. Caso no local do atendimento onde são atendidos regularmente não tenha um posto de vacinação, devem buscar a prescrição médica na próxima consulta onde estiver agendada, visando garantir esse documento.

Pacientes que são atendidos na rede privada ou conveniada, também devem buscar a prescrição médica e apresentá-la nos postos de vacinação.


quinta-feira, 21 de abril de 2016

Campanha/Distribuição da vacina contra Influenza começa dia 23 deste mês




A Secretaria de Estado da Saúde dá início no dia 23 deste mês a distribuição das doses de vacina contra a influenza para os 102 municípios alagoanos. Após a entrega, as cidades podem iniciar de imediato a vacinação, conforme o que foi acordado com o Conselho das Secretarias Municipais de Saúde de Alagoas (Cosems/AL).
O Ministério da Saúde irá enviar 748,1 mil doses da vacina para o Estado, remessa suficiente para atender aos grupos prioritários, que correspondem a mais de 700 mil pessoas. “A vacina contra a Influenza tem como público-alvo as crianças de seis meses a menos de cinco anos, trabalhadores da saúde, gestantes, puérperas, população indígena, idosos de 60 anos e mais, inclusive institucionalizados, pessoas portadoras de doenças crônicas, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos, em cumprimento de medidas socioeducativas/privado de liberdade e funcionários do sistema prisional”, informou Denise Castro, assessora do Programa Nacional de Imunização (PNI) em Alagoas.

terça-feira, 19 de abril de 2016

Fundo de Participação dos Municípios: segundo repasse de abril apresenta queda de 25,69%

Resultado de imagem para imagens de FPMNo dia 20 de abril, próxima quarta-feira, os Municípios devem receber a 2ª parcela do Fundo de Participação dos Municípios (FPM). O montante será no valor de R$ 584.126.086,12, já descontada a retenção do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb). Em valores brutos, isto é, incluindo a retenção do Fundeb, o montante é de R$ 730.157.607,65.



Em comparação com o 2.º decêndio do mesmo mês em 2015, o repasse teve uma queda de 19,29% em termos nominais, ou seja, comparando o valores sem considerar os efeitos da inflação. Quando considera-se o valor real dos repasses e consideram-se as consequências da inflação, a queda é ainda maior: 25,69%.

No acumulado de 2016, o FPM soma nominalmente R$ 25,245 bilhões frente aos R$ 26,676 bilhões no mesmo período do ano anterior. Em termos nominais, o somatório dos repasses caiu 5,36%, o que caracteriza uma redução nos valores efetivamente repassados.

Previsão

Esse segundo decêndio de abril sinaliza que a expectativa otimista da Secretaria do Tesouro (STN) de crescimento nominal de 11,1% para o mês de abril frente a abril de 2015, será de difícil concretização. Na previsão encaminhada no dia 12 de abril, a STN apresentou a previsão de R$ 763.098.500 para o repasse referente ao segundo decêndio de abril. Entretanto, o decêndio apresentou uma queda acentuada de -23,45%. Vale frisar que essas previsões são nominais e, por isso, não consideram os efeitos da inflação.

A Confederação Nacional de Municípios (CNM), portanto, alerta aos gestores municipais que refaçam seus planejamentos financeiros, a fim de conseguir amenizar os efeitos oriundos da crise em que o País está imerso.

Com a redução dos repasses em 2015 que já foi um ano difícil de manter as contas, e para 2016 não existe previsão de melhoras. Em 2015 o município já ficou na margem da Lei de responsabilidade fiscal e que com esta redução de repasses de 2016 é preciso ter cuidado para não ultrapassar, fato este que também contou para o não reajuste salarial de algumas categorias.

Entenda o FPM

O que é?
O Fundo de Participação dos Municípios (FPM) é uma transferência constitucional da União para os municípios. Na maioria das cidades brasileiras, ele representa a maior fonte de recursos.

Quanto vai para o fundo?
24% da arrecadação da União com o Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) e o Imposto de Renda (IR). No ano passado, o Congresso Nacional aprovou emenda que aumenta esse percentual para 24,5% em 2016.

Como é calculado?
A distribuição de recursos é feita com base no número de habitantes de cada município. Anualmente, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulga a estimativa populacional e o Tribunal de Contas da União calcula o montante ao qual cada cidade tem direito.

domingo, 17 de abril de 2016

Carimbão ouve Temer e se mantém contra impeachment


Resultado de imagem para imagens de Givaldo CarimbãoO líder do PHS na Câmara, Givaldo Carimbão (AL), manteve sua decisão a favor da democracia e contra o processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff, após reunião de uma hora com o vice-presidente Michel Temer.
"Falei pra ele que não posso rasgar minha história. Fiz oposição ao FHC, apoio Lula e Dilma ao longo de todos esses anos e não teria sentido mudar agora", relatou Carimbão ao Globo.
Carimbão disse que o convite para a conversa veio após Temer ter recebido o apoio de todos os outros seis deputados do PHS. Andrade o levou ao Palácio do Jaburu na noite de quinta-feira (14). Na ante-sala, Carimbão reencontrou articuladores de Temer que foram seus colegas na Câmara ao longo de seus cinco mandatos, como os ex-deputados Rocha Loures e Sandro Mabel.
"Temer me disse que nem eu, nem ele, nem ninguém tinha direito a pedir o voto do Carimbão. Disse que respeitava ele e pediu ajuda para que em um eventual governo possam voltar a conversar sobre as políticas antidrogas", contou Andrade, junto com Carimbão.

Provinha Brasil é aplicada nas instituições de ensino da rede pública de São José da Tapera



Resultado de imagem para imagens da provinha brasilA 1ª etapa da Provinha Brasil no município de São José da Tapera foi realizada no período de 12 á 15 do mês de abril, para centenas de  alunos matriculados no 2º ano do Ensino Fundamental (anos iniciais), em todas as instituições municipais de ensino:

A Provinha Brasil é um instrumento pedagógico de caráter avaliativo que tem como objetivo investigar o desenvolvimento das habilidades relativas à alfabetização e ao letramento em Língua Portuguesa e Matemática dos alunos matriculados no 2ª ano do Ensino Fundamental.

Realizada duas vezes ao ano (início do ano e outra ao término do segundo semestre), possibilitando a realização de um diagnóstico mais preciso, que permite conhecer o que foi agregado na aprendizagem das crianças, em termos de habilidades de leitura e de matemática.

A Provinha Brasil é elaborada pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas (Inep) e todas Instituições de Ensino que aplicarão as provas, receberam um kit contendo cadernos do aluno, guia de aplicação, guia de correção e interpretação dos resultados. A mesma é aplicada pelo Coordenador Pedagógico de cada Instituição de Ensino.

A Coordenação Pedagógica entregará até o dia 25 de abril as técnicas da Secretária Municipal de Educação responsáveis pelo Ensino Fundamental (anos iniciais) a ficha de correção com os resultados já computados, que serão analisadas, permitindo um mapeamento escolar e um diagnóstico da real situação de aprendizagem dos alunos do 2º ano do Ensino Fundamental (Anos Iniciais) da Rede Municipal de Ensino.